Pepita: Passei a minha infância e adolescência sendo perseguida, sofrendo Bulliyng - Mar' Junior


Título: Pepita
Autor: Mar' Junior
Editora: Amazon
ISBN: B01N257QVJ
Nota: 5/5 

*E-book cedido em parceria com o autor.

A história de PEPITA acontece no último dia de aula do ensino médio, no dia de sua formatura. Ela, deitada num sofá na biblioteca, onde sempre gostou de estar, relembra o seu passado, como chegou naquela escola aos 2, 3 anos de idade e que foi perseguida esses anos todos, sofrendo bullying. PEPITA nasceu num lar tão rico, que as suas próximas dez gerações não precisarão trabalhar. Menina bonita, magra, com dentes perfeitos, inteligente - lê muito -, desportista - ganhou tudo pela escola -, participativa nas atividades diárias normalmente, como Grêmio estudantil e aluna de notas excelentes. PEPITA tinha tudo para não sofrer bullying, mas o inverso aconteceu e ela não sabe até hoje porque Canina e sua turma a tratam tão mal e aprontaram com ela nesses últimos 15 anos, que ela espera nunca mais revê-las. PEPITA teve algumas perdas importantes na sua vida neste período, mas também teve encontros extraordinários. Sua relação com seus pais é a melhor, dentro do planejado com eles, só se comunicando por intermédio de bilhetes que são colocados num quadro no segundo andar da sua casa, onde ficam os quartos. PEPITA mostra que não precisa ser negro, pobre ou favelado para ser mau-caráter, basta ter uma família desestruturada para que isso venha à tona.

Eu gosto de livros leves, mas os livros que tem um teor mais sério, servem para eu parar e refletir as minhas atitudes e de quem me rodeia. E com PEPITA não foi diferente.
Vem conferir a resenha de um livro, que na minha visão deveria ser obrigatório todo mundo ler.

 "Sabe o que é uma pessoa estudar durante quinze anos no mesmo colégio, com as mesmas colegas e sempre ser tratada com indiferença? Pois é, essa sou eu. Prazer! Eu sou Pepita, uma menina até certo ponto feliz, mas sem amigas. [...]"

Pepita, é uma menina que teve sempre de tudo na vida. Seus pais proporcionam uma boa vida, em um bairro bem conceituado, com direito a tudo o que uma adolescente necessita. Ela estuda na mesma escola desde seus 2 anos, e onde ela vive um verdadeiro inferno.
Pepita é uma menina educada, doce e amorosa, além de ser linda e muito inteligente. Mas apesar de todas essas qualidades, ela não tem nenhuma amiga no colégio. O colégio é apenas para meninas, e como Pepita estuda lá desde seus 2 anos de idade, as suas colegas são as mesmas. E quem faz a vida de Pepita virar um terror é a Canina ou Canin como gosta de ser chamada. Ela faz de tudo, e quando digo tudo não estou exagerando para Pepita ter uma vida impossível dentro do colégio. Canin é daquelas meninas que lidera os grupinhos, as quais Pepita apelidou de 'as populares'. Que parecem ter o prazer de tornar a vida de Pepita um caos.

A história é narrada pelo ponto de vista da Pepita, e no ínicio da trama nos deparamos com o dia da sua formatura, ou seja os fatos são relatados com base em suas lembranças.  E não pense que a nossa protagonista não tenha reclamado a alguém, porque ela reclamava com seus pais, seus professores até com a direção da escola. Quando ela falou com seus pais, a primeira sugestão era que ela saísse da escola, mas Pepita não quis. E em relação ao corpo docente da escola, eles diziam que era frescura, que ela gostava de chamar a atenção, então não tomavam nenhuma providencia.
Uma coisa que achei estranha no começo é que Pepita não conversa com seus pais frente a frente, a comunicação entre eles é feita através de bilhetes, no começo não entendia o motivo, até pensei que eles não se importavam muito com ela, mas depois percebi que era um meio deles, e que eles estavam presentes muito mais que os outros pais, com os quais os filhos falavam toda hora. E posso garantir o amor entre os três é imenso.


"[...] Se as tias da educação infantil tivessem ensinado a todas nós os limites e com isso explicar que devemos conviver e bem com as diferenças, nada disso teria acontecido em minha vida."

É uma história que mexe com você, que te toca, não sei se porque eu já tenha passado uma experiência parecida na minha infância, a história tocou profundamente em mim. E por você ser criança ninguém te dava crédito.
O tema ganhou destaque de uns anos para cá, mas sempre esteve presente. E merece e muito a atenção da sociedade.
Mar' Junior escreve de uma maneira fluída que te faz ler muito rápido para ver se as atrocidades contra a Pepita irão acabar. Este é o primeiro livro da trilogia, e estou mega curiosa para saber como será o desenrolar do próximo livro.
O livro ainda conta a cada inicío de capítulo nos deparamos com lindas passagens bíblicas. E adorei como nos momentos difíceis Pepita encontrava forças na música de Regis Danese, que eu amo muito.

"[...] Pepita. Ter medo é importante. Para não acharmos que somos mais do que somos. O medo só prejudica quando ele é maior do que a sua capacidade de amar. Mamãe."

O livro está disponível para compra na Amazon, e além de você adquirir um livro maravilhoso, você ainda ajudará uma ação mega interessante, a Cartase. Para saber mais é só clicar no link.

Mais uma vez, quero agradecer ao autor Mar' Junior, pela oportunidade de ler uma obra tão incrível, que deveria ser uma leitura obrigatória nas escolas. E mais uma vez muito obrigada por confiar o seu trabalho a mim. Muito sucesso, com suas obras!

"- Nunca mais se desespere. Se você não é amada  pelas suas amigas, ame-as mesmo assim. Tenha certeza que existe uma pessoa que te ama. Que não morreu à toa na cruz. Morreu por você. Por mim. Por toda a humanidade. [...] Pepita, Jesus te ama. Mesmo você não vendo. Tenha certeza. Ele te ama. [...]"

20 comentários

  1. Bem delicada a resenha mas com profundidade.
    Obrigado por amar PEPITA.
    Mar'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada você por me proporcionar a oportunidade de conhecer essa história fantástica. E mais uma vez desculpa pela demora.

      Excluir
  2. Oi. Eu não conhecia a obra, acho que para quem acredita na visão positivista de violência na escola, é uma leitura interessante. Mas, eu concordo que a escola, sociedade e família devem estar unidas para tentar minimizar os problemas causados no processo de interação. Parabéns pela resenha, é visível que a obra te tocou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lilian!
      Fico feliz que tenha gostado da minha resenha.
      Sim, concordo com você Lilian, este é um problema que deve ser tratado em conjunto, para conseguir uma solução eficiente.

      Excluir
  3. Nossa, já tinha lido sobre esse livro mas não sabia que era uma trilogia.
    Acho o tema muito importante e que precisa ser debatido em toda oportunidade. Interessante mostrarem que, mesmo ao pedir ajuda, as coisas não se resolvem de uma hora pra outra né?!

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa!
      Mais um motivo para ler... Também tenho o "BULLYING - EU sofri. EU pratiquei. EU hoje conscientizo." é autobiográfica. Mar'

      Excluir
    2. Infelizmente, bem que poderiam não é, Carol? Mas será uma trilogia sim, e estou doida para ler os próximos livros. Ah, em breve terá resenha de mais um livro doa autor aqui no blog, fique atenta ;)

      Excluir
  4. Oi, achei a premissa bacana, principalmente porque é um assunto tão debatido. Agora, fiqui me perguntando como ela lembra dos fatos de quando tinha 2 anos de idade... Porém, como disse, goste da premissa. Será que um único livro não seria suficiente para falar sobre essa história? Quando puder, lerei, sim. Sua resenha ficou boa e bem explicativa.

    http://www.porredelivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A psicologia diz que as crianças lembram de fatos acima dos três anos e meio... mas esta é uma obra de ficção, podem até ter informações que pareçam reais, mas ela não se baseia em nenhuma pessoa específica. Na Amazon você encontra esta obra como também "BULLYING - EU sofri. EU pratiquei. EU hoje conscientizo." é autobiográfica. Obrigado pela sua opinião.

      Excluir
    2. Quando tiver a oportunidade leia sim, e que bom que a minha resenha aguçou a sua curiosidade.

      Excluir
  5. Olá!

    Já vi outra resenha dele e adorei a premissa! Um tema que sempre deve ser discutido. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim que tiver a oportunidade, leia Kamilla você não irá se arrepender.

      Excluir
  6. Não conhecia esse livro e tive o prazer de conhecer essa semana.
    A história parece incrível e como ouvi de outra pessoa, deveria ser leitura obrigatória nas escolas.
    Pretendo fazer meu filho ler em breve e eu também . Uma leitura conjunta.

    Parabéns pela resenha!!

    beijinhos

    Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, não sei se é obrigatória, pois o prazer em ler será bem maior do que a obrigação. Também na Amzon você encontra outra obra minha, "BULLYING - EU sofri. EU pratiquei. EU hoje conscientizo." é autobiográfica. Obrigado Vida! Mar'

      Excluir
    2. Que legal Ana! Assim você e seu filho poderão discutir os pontos cruciais na trama, além dele aprender desde pequeno o que essa 'brincadeirinha' pode causar aos outros. Obrigada sua linda ;)

      Excluir
  7. Na última semana passei por uma situação que me deixou aterrorizada. Tenho 23 anos, faço faculdade e sempre fui forte com tudo, mas quando foi motivo de risadas e "brincadeiras" de mau gosto (na faculdade e por um homem uns 20 anos mais velho que eu) por conta do meu cabelo cacheado, me senti arrasada. Não sei se o que passei é caracterizado bullying, mas a sensação de humilhação e impotência é destruidora.
    Eu não conhecia o livro, mas adorei saber que podemos encontrar livros que tratem de assuntos tão importantes como esse. Ótima resenha.
    beijão
    Livrofilia | Fan page Livrofilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emilly o bullying se caracteriza pela perseguição... você pode ter sofrido constrangimento, que pode causar sequelas... além desta obra, eu escrevi "BULLYING - EU sofri. EU pratiquei. EU hoje conscientizo." é autobiográfica. Tanto uma como a outra você encontra na Amazon. Vida! Mar'

      Excluir
    2. Que horror Emily! E por uma pessoa sendo ainda mais velha que você 20 anos? Imagina como ele deve criar os filhos então? Acho ridiculo essas atitudes, e não só porque eu tenho cabelo cacheado, eu acho lindo. Não de ouvidos a essas pessoas, elas tem a mente pequena e ainda podem sofrer muitos tropeços na vida.

      Bjux lindona ;)

      Excluir
  8. Olá,
    Também tive o prazer de fazer a leitura da obra e estou curiosa para ver o que será debatido nos próximos dois volumes dessa trilogia.
    Será que em algum deles nos trará o real motivo pelo qual a Canina persegue Pepita?
    Concordo que todos deveriam ler e ainda me arrisco a dizer que deveriam incluí-la nas leituras do ensino médio.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo Michele deveria ser incluída nas leituras do ensino médio. Somo duas curiosas então, espero que sim, ou mostre como Pepita está se recuperando do golpe que recebeu no final do livro, pq aquilo não se faz. Bjux ;)

      Excluir

Nome:
Blog/Site:

Topo