Véu da Inocência - Blythe Gifford

Título: Véu da Inocência
Autora: Blythe Gifford
Editora: Harlequim
Número de Páginas: 284
ISBN: 978-85-398-0437-5

Ele é um homem de segredos. Ela, uma mulher de mentiras.
Quando um comerciante misterioso e sedutor chega á casa da nobre Katrine de Gravere, ela reluta em lhe dar abrigo, mas finalmente cede. Afinal, receberia como pagamento lã suficiente para manter seus preciosos teares cheios. Dormindo debaixo do mesmo teto e a cada minuto tentando a acariciar os cabelos vermelho-fogo da inocente e reservada mulher, Renard se pergunta se ela suspeitava de suas verdadeiras razões para estar ali. Em uma cidade onde ninguém está a salvo, Katrine desperta nele desejos proibidos. Renard poderia estar seguro de que ela não iria traí-lo?

Classificação
A história se passa em Flandres, nos Países Baixos em 1337, onde o período era de guerra entre a França e a Inglaterra, e como sabemos, quando há conflitos entre países, e ainda mais neste contexto, são a população que sofre.
Katrine de Gravere, é uma moça esforçada, e determinada, a sua mãe faleceu e seu pai está preso, por causa que é acusado de ser um traidor da corte. Com o pai preso, ficou sob sua responsabilidade cuidar da tecelaria da família, e ainda arcava com todas as despesas da casa, mas por conta o período de guerra a situação se tornou mais complicada, pois as pessoas reduziram as encomendas e a lã se tornou mais cara. Ela tem uma saída para solucionar todos esses problemas, mas ela não está disposta a pagar o preço que seu tio impôs.

Um outro fator agrava essa situação. Estamos em 1337, onde as mulheres não tinham vez nem voz em lugar nenhum, então como uma moça, poderia cuidar de finanças e ainda por cima de um estabelecimento? 
Katrine tem em média uns vinte anos, e possui cabelos cacheados e vermelhos. O que naquela época era praticamente um crime, porque mulheres com cabelos desta tonalidade eram vistas como mulheres da vida. Então, como forma de amenizar o preconceito que sofria, ela se passa como um mulher casada.
Mas,um dia bate a sua porta um homem muito misterioso, que quer um lugar para dormir e em troca iria pagara a Katrine uma boa quantia em lã.
A moça fica receosa com a proposta, porque ela vai abrigar um estranho sob o seu teto, morando sozinha? Mas por conta das circunstâncias ela acaba aceitando. Renard, diz que é um comerciante, mas na verdade os seus interesses nada tem haver com comércio. Ele tem uma missão a cumprir.
Para cumprir a sua missão Renard, não pode confiar em ninguém, mas a mulher com quem esta dividindo o teto está o deixando intrigado. Ela alega a todos que tinha um marido, mas ele descobre que ele está mentindo, e quer saber o motivo.
Com o passar do tempo e com a convivência, a curiosidade acaba se transformando em desejo. Mas será que eles se renderão aos sentimentos?

Foi o primeiro livro em que tive contato com o período medieval. Como estou mais acostumada com as histórias ambientadas no período de regência, você percebe nitidamente as diferenças entre um período e outro.
Não conhecia a autora, mas adorei o seu trabalho, tem uma leitura bem fluída e envolvente, quero ler mais livros dela.

Se você gosta de histórias, repletas de segredos, esta é uma boa opção para você ;)

2 comentários

  1. Ooi, Aline! Gostei muito da resenha. Eu gosto de ler livros com a pegada medieval, até mesmo filmes, etc. Mas, não me lembro de já ter lido um romance nesta época. Conheço um livro que traz uma mistura de sci-fi com época medieval, mas não traz exatamente o romance, porque é mais ação e tal.
    Fico feliz que tenha gostado e me interessei pela história!
    Beeijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ruhh! Esse foi o primeiro que li ambientado neste período e adorei, a experiência. Traz uma boa diferença dos ambientados no séc XIX. Tenho outro aqui que em breve tenho pretensão em ler.
      Fico contente que tenha gostado da minha humilde resenha :)

      Excluir

Nome:
Blog/Site:

Topo