Resenha: A Sensitiva - Hannah Howell

A SensitivaTítulo: A Sensitiva
Autora: Hannah Howell
Editora: Lua de Papel - Leya
Número de páginas:
ISBN: 9788563066510

Avaliação: 4,5/5.


A Sensitiva - Segredos e intrigas como o estopim de paixões perigosas.Por toda a Londres do século XVIII, é possível ouvir sussurros e boatos sobre os dons inexplicáveis da família Wherlocke. Mas o Lorde Ashton, um homem com firmes convicções, é uma das vozes mais céticas de seu tempo, e tudo caminhava para continuar assim... até encontrar uma bela mulher desacordada, largada no quarto de um bordel.A mulher misteriosa é Penélope Wherlocke, e seu dom especial a levou para um mundo perigoso de alta sociedade, quando foi sequestrada e vendida a uma cafetina criminosa. Ao vê-la, Ashton ficou enfeitiçado. Algo lhe diz que deveria esquecê-la, mas é atraído cada vez mais para a vida dela, transformando-se em seu protetor. Porém, Penélope é uma mulher com ideias próprias, algo que sempre a afastou dos homens de sua época, mas enfim encontra alguém seguro e capaz de lidar com suas habilidades sobrenaturais.
A Série:

  1. A Vidente
  2. A Sensitiva
  3. A Intuitiva
  4. O Escolhido
  5. If He's Tempess - 2013 *
*Ainda não publicado no Brasil, e sem previsão de lançamento.

Oi pessoal, a quanto tempo não tem uma resenha por aqui não é. Eu li este livro em março do ano passado, só para vocês terem ideia do quanto de resenhas que eu tenho atrasadas. Mas vamos ao que interessa?

O encontro ente Penélope Wherlocke e Lorde Ashton, não poderia ser mais inusitado.
O que eu vou dizer não é nenhum spoiler já que acontece nas primeiras páginas. Conhecemos Penélope em uma situação deplorável. Vamos conhecê-la em um bordel, não ela não é uma prostituta. Ela foi vendida para uma das casas de mulheres mais conhecidas da sociedade londrina. E o pior de tudo pelos próprios meio- irmãos. :O
A mãe de penélope falecera, e seu pai casara-se com outra mulher, que após um tempo ambos faleceram, mas esta segunda mulher tinha dois filhos que eram mais velhos que Penélope: Charles e Clarissa, seus meios irmãos. Assim, com a morte do pai, Penélope por ser menos de idade ficaria sobre os cuidados do meio irmão, mais velho Charles, que dava para ela uma pequena quantia por mês, que ela usava para criar os seus meninos. Mas acontece que Charles e Clarisse detestavam Penélope - pelo menos a Clarisse, por ser filha apenas do homem que se casara com a mãe deles, não viam o porque de tratarem bem a moça. Enquanto os dois se frequentavam bailes, a pobre moça se enfurnava em um sótão, enquanto eles se vestiam com a última moda londrina, Penélope se vestia com trapos.

Lorde Ashton está prestes a se casar com Clarissa, e seus amigos organizaram uma despedida de solteiro. Ashton irá se casar por obrigação e não por amor. Como parte da despedida de solteiro do Lorde, seus amigos lhe reservaram uma das moças da casa de mulheres mais conhecida de Londres. Quando Ashton, chega ao quarto encontra uma moça jovem, semi nua e linda amarrada a cama, mas quando vai se aproximando percebe que a moça tem medo dele, mas logo descobre que a moça está lá contra a sua vontade de que foi vendida para aquele bordel e pede para que ele a ajude a sair daquele lugar. Então, Ashton e seus amigos decidem ajudar a moça até então desconhecida a sair daquele lugar.

Penélope já havia ficado assustada quando fora levada para aquele lugar e mais ainda quando soubera que fora vendida, mas entrou em pânico, quando fora amarrada aquela cama e de repente o fantasma de uma moça apareceu para ela. Penélope faz parte do clã Wherlocke, onde cada pessoa da família possui um dom e o de Penélope, é ver espíritos. O espirito da moça aparece para Penélope, porque fora morta de uma forma brutal naquela mesma cama e por que ela quer ajuda para poder enfim descansar em paz.

Ashton, decide ajudar Penélope a desvendar quem a vendera para o bordel, mas acabara se envolvendo com mais assuntos da moça, e quando reparar verá que já será tarde demais para voltar atrás.

A Hannah Howell, foi a primeira autora de romances históricos que tive contato, então por isso tenho uma carinho especial, pelo trabalho desta autora. Adoro a sua escrita fluida, e em especial desta série, que envolve dois elementos que adoro que são romance épico com sobrenatural e suspense, para mim a mistura perfeita.
Da série Wherlocke, já li A Intuitiva e A Vidente, e adorei ambos, então posso dizer que até agora o dom da Penélope é um dos mais sinistros do clã, pois os espíritos apareciam para ela independente do lugar lhe pedindo ajuda e ela conversava com eles, o espirito desta moça Faith é o ponto chave da trama, pois eu achava que não iria interferir muito na trama, estava totalmente enganada já que por cota de toda a investigação de sua morte trará a tona vários acontecimentos.

Achei a atitude de Penélope bem nobre, pois como já tinha sido mencionados nos outros livros a família Wherlocke, são como 'coelhos', eles são muito férteis, como prova deste fato, Penélope sustentava com a ajuda de seus familiares uma casa onde só haviam filhos bastardos dos membros de sua família. Cada criança mais cativante que a outra.
Só para registrar o Charles é um ser asqueroso. Argh...
Super indico não só esse livro, mas como qualquer um da Howell. Se você é assim como eu que adora um romance histórico e ainda não conhece esta autora, dê uma chance, você não irá se arrepender.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Nome:
Blog/Site:

Topo