Resenha: Cinquenta Tons de Liberdade

Título: Cinquenta Tons de Liberdade
Autora: E. L. James
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 543

Demorou mas esta aqui, a última resenha da trilogia Cinquenta Tons de Cinza.
A minha opinião da série inteira foi que eu achei legal a forma que o Christian e a Ana cresceram, porque, vamos combinar, os dois não sabiam nada de uma relação, e andaram juntos para chegar onde chegaram.
Já faz um ano que eu li esta trilogia, então por isso que as minhas resenhas, não tem tantos detalhes, mas dos três livros, este foi o que eu mais gostei, pois é o desfecho. Então se você não leu os outros livros, sugiro que não continue lendo esta resenha pois terão alguns spoilers.
Se você ainda não conferiu as outras resenhas, voce pode conferir aqui: Cinquenta Tons de Cinza e Cinquenta Tons mais Escuros.
O livro se inicia quando eles ainda estão na lua de mel. O Christian não vai perder aquele jeito autoritário tão fácil. Já meio que se sabe o que se esperar nesta lua de mel, né, gente. Em certos aspectos, o marido da Ana nunca vai mudar.
Mas, durante a lua de mel, acontece uma sabotagem na empresa de Christian, pega fogo em um setor lá, e ele fica preocupado, que alguém esteja querendo lhe fazer mal, e consequentemente atinja a sua esposa - ele merece um ownt aqui vai. Então, como um CEO super reconhecido e a Ana estando a frente de uma editora, eles passam apenas três semanas, na lua de mel. Quando voltam, tem de encaixar tudo novamente em suas agendas.
Porque, eu gostei mais deste livro? Porque tem mais acontecimentos.
A Leila vai reaparecer. O Christian vai se tornar mais próximo da Ana, vai confiar mais nela, contar os seus medos mais obscuros - sim gente tem mais, a vida do cara foi muito conturbada-, enfim realmente vai acreditar que a Ana o ama realmente. A Elena se intromete na vida dos dois.
Mas eu sinto muita raiva do Christian, por causa de um momento no qual a Ana mais precisava do apoio dele, e ele simplesmente vira as costas, fala um monte de merda e sai. Depois, da o maior dó dele porque ele quase perde a Ana, e  ele queria tanto pedir perdão.
E a propósito sim, existe essa pessoa que quer acabar com o Grey, mas não apenas com ele, mas sim todos que estão relacionados a ele. Você terá de ler para saber quem é.
Depois do fim do enredo, a E.L. James nos deu mais dois capítulos extras,  um que conta a infância do Christian, quando já estava na casa dos Grey e outro no exato dia em que ele conhece a Anastasia, e as sensações que ele sentiu.
Se o livro fosse escrito do jeito do Christian acho que seria bem mais interessante. Minha opinião.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Nome:
Blog/Site:

Topo